Inovações e modernizações — tanto em relação a técnicas quanto a ferramentas —, são sempre bem-vindas em qualquer indústria, pois trazem melhorias que antes não eram possíveis. Nesse sentido, o retrofit se mostra como uma verdadeira tendência na área de edificações e tem despertado um interesse crescente em profissionais, clientes e empresas.

Quer saber mais sobre o assunto e entender o que é retrofit, quais são suas utilidades e benefícios? Então continue conosco e descubra. Boa leitura!

O que é retrofit?

O termo retrofit é oriundo da língua inglesa e significa, em seu sentido mais literal, reforma. No entanto, aqui no Brasil, além de se referir à realização de melhorias e consertos, trata-se de customizar — ou personalizar — as transformações físicas e estruturais de um imóvel.

Sendo assim, o retrofit consiste em uma técnica de adaptação de construções mais antigas, com o intuito de preservar a estrutura original da edificação e, ao mesmo tempo, fazer com que o edifício passe a utilizar materiais e equipamentos muito mais modernos e avançados, além de produtos e técnicas ecologicamente sustentáveis.

É normal haver uma confusão entre o retrofit e a reforma tradicional — ou mesmo uma restauração. Em uma reforma do tipo comum, a arquitetura do prédio é mantida em seu estilo, mas há diversas mudanças estruturais, deixando tudo mais novo. E na restauração, por outro lado, não há uma renovação propriamente dita, ou seja, não há uma modernização do prédio. Porém, o imóvel é entregue com suas características originais.

O retrofit, por sua vez, funciona como uma espécie de fusão entre essas duas técnicas. Em outras palavras: essa metodologia realiza todas as mudanças e transformações necessárias, em todos os aspectos, mas isso é feito de forma a devolver ao edifício os seus atributos originais.

Atualmente, é uma solução muito utilizada para a revitalização de prédios antigos, mas, como mencionado, ela não só rearranja e reaviva os elementos originais — preservando a forma e a estética geral da edificação —, mas também busca empreender um conjunto de ações com o objetivo de mudar tudo aquilo que é necessário para tornar o prédio mais moderno, funcional e seguro.

O intuito, então, é reformar e trocar os itens que precisam ser adequados às exigências contemporâneas e restaurar e manter o que pode ser mantido, de modo a preservar as características originais do imóvel e aumentar a sua vida útil.

Quais as vantagens da implementação do retrofit?

O retrofit pode ser imensamente benéfico para a construção civil, sobretudo para os empreendimentos que estão localizados nos centros urbanos. Em cidades de grande porte, nem sempre é possível levantar novas edificações. Dessa forma, o retrofit se apresenta como uma alternativa viável e atraente.

Confira, a seguir, algumas vantagens da implementação do retrofit e veja como essa solução pode impactar positivamente diversos aspectos de um imóvel.

Redução do consumo

Devido às suas estruturas e ao conjunto geral de suas instalações, não é incomum que edificações mais antigas gerem níveis de consumo um pouco mais elevados do que a média atual.

Desse modo, a manutenção predial — e outros elementos relacionados à preservação do prédio — tende a ser mais complexa e, também, mais onerosa. Ao garantir consistência em ações de renovação e modernização, o retrofit propicia significativas reduções no consumo, pois é possível diminuir a conta de energia e água, gerando, consequentemente, relevantes economias.

Otimização do espaço urbano

Como afirmado, as grandes cidades e regiões metropolitanas sofrem com uma certa carência de espaço para novas edificações. Nesses casos, o retrofit é uma excelente solução. Em tais contextos, a inovação serve para reintroduzir no espaço urbano aqueles prédios antigos, que estão abandonados e subaproveitados.

Dessa forma, o retrofit pode (e deve) ser utilizado também como uma ferramenta que permitirá revitalizar essas edificações a fim de explorar, em sua totalidade, todo o potencial de determinadas áreas das cidades, revalorizando o espaço e, indiretamente, contribuindo para a reabilitação econômica dessas regiões.

Valorização imobiliária

Quem entende minimamente desse mercado sabe o quanto é importante que um imóvel esteja em boas condições. Se a estrutura e as instalações são modernas e úteis, o valor da edificação pode sofrer um grande acréscimo. Usando as técnicas do retrofit, o imóvel poderá ganhar uma “cara nova”, sendo reformado e, portanto, mais valorizado dentro do mercado imobiliário.

Extensão da vida útil do imóvel

Por melhor que seja a qualidade dos materiais utilizados e dos serviços prestados na construção de um prédio, com o tempo — e com o uso —, o imóvel se desgasta e pode começar a apresentar uma série de problemas e defeitos. Com o auxílio da tecnologia — e com o uso do retrofit —, é possível identificar essas falhas, trocar e reformar os materiais, melhorar as condições físicas do edifício e, consequentemente, garantir a extensão de sua vida útil.

Atualização do projeto

Como é de conhecimento geral, prédios antigos nem sempre estão de acordo com as normas e legislações vigentes. O retrofit permite que o imóvel antigo seja posto em conformidade com as regras atuais, tornando-se — também neste aspecto — devidamente apropriado para os tempos modernos.

Preservação do patrimônio histórico e cultural

História e memória são dois elementos essenciais em qualquer sociedade que se pretenda civilizada — e os monumentos arquitetônicos constituem uma parte muito importante do patrimônio histórico e cultural de uma cidade, estado ou nação. A preservação desse tipo de patrimônio está prevista nas ações públicas e, em alguns casos, até mesmo nas exigências colocadas em construções feitas pela iniciativa privada. O retrofit, pela sua configuração, concede a oportunidade de preservar adequadamente os prédios antigos e históricos, contribuindo, assim, para a conformação desse relevante marco civilizacional.

O retrofit se tornou uma tendência importante na revitalização de edificações antigas na valorização e melhor aproveitamento dos espaços urbanos. Essa técnica diferenciada utiliza o melhor de dois mundos (reforma e restauração) e confere novas funcionalidade e estética aos imóveis, preservando a história e aumentando a durabilidade.

Gostou do post? Então compartilhe este artigo nas redes sociais e seja, você também, um agente difusor de informações que podem contribuir para a revitalização de importantes centros urbanos!