O Build Information Modeling (BIM) — cuja tradução em português é Modelagem da Informação da Construção — é uma ferramenta inovadora quando se fala sobre projetos e gestão de construções, sobretudo de edifícios.

Em projetos de engenharia, normalmente são utilizados desenhos em 2D para ter uma representação gráfica do que será construído. O BIM, porém, é um conceito mais moderno e usa modelos em 3D, que trazem maior riqueza de detalhes e precisão.

Uma empresa que trabalha com construção civil precisa fazer uma série de planejamentos, além de monitorar a execução da obra. Isso demanda a coleta, a organização e a análise de infinitos dados. A fim de facilitar esses procedimentos, agrupando todos as informações em uma única plataforma, criou-se o BIM, uma tecnologia moderna e avançada, que facilita as operações e reduz custos.

Explicaremos, ao longo deste artigo, o que é o BIM, quais suas aplicações fora do ramo de engenharia civil, a sua utilidade para o gerente de facilities e seu impacto na gestão de edifícios. Aproveite a leitura!

O que é BIM?

O BIM, como dissemos no tópico anterior, é uma sigla em inglês para o Modelo da Informação da Construção. Ele corresponde a um conjunto de dados e informações armazenadas ao longo de todo o ciclo de vida de um edifício.

Esse modelo engloba a geometria, as relações espaciais, os dados geográficos, as quantidades e qualidades construtivas de componentes, entre outras coisas. O BIM pode ser usado para explicitar todo o ciclo de vida de uma obra, incluso as operações realizadas no canteiro de obras e as etapas de implantação.

Quando um profissional ligado à obra, seja ele um engenheiro ou arquiteto, elabora um modelo virtual de um prédio, absolutamente todas as informações necessárias, em todas as etapas, estão presentes no modelo desenhado.

Em outras palavras, assim que o projeto de uma obra é finalizado, os elementos que o compõem, como paredes, telhados, chão, pisos etc. — todos os dados necessários para consolidar e efetivamente construir o imóvel — já estarão inseridos e automaticamente relacionadas a cada um dos itens dessa obra.

Existe uma variedade imensa de programas que são capazes de realizar esse modelo e que possibilitam a alimentação de dados pertinentes à obra, além de efetuar a quantificação e os orçamentos necessários.

Como um instrumento versátil e flexível, o BIM pode ser aplicado não só no ramo da engenharia civil e arquitetura, mas em tantos outros, como o de Facility Management.

Qual é o impacto do BIM na gestão de edifícios?

Agora que você tem ciência sobre o que é BIM e quais as suas funcionalidades dentro de outras áreas, é necessário e interessante saber quais são os impactos que essa inovação pode trazer para a gestão de edifícios.

Todo prédio possui uma série de custos em todas as fases, desde a elaboração do projeto até depois de pronto e em pleno funcionamento. Um edifício continua a gerar despesas após o fim das obras.

Devido à importância das etapas de operação e manutenção de edifícios, o que acaba consumindo grande parte dos gastos, o Facility Management surge como uma área especializada na otimização dessas atividades para diminuir os custos.

A gestão de facilidades nada mais é do que a administração conjunta dos recursos humanos, do espaço físico e das vivências relacionadas à gestão de processos em um prédio comercial.

Vamos citar, abaixo, alguns dos maiores impactos que o BIM pode trazer para a gestão predial.

Integração do sistema de gestão e manutenção

Geralmente, os edifícios — principalmente os mais novos — possuem um planejamento pré-programado para auxiliar na manutenção do espaço, permitindo, assim, que tais procedimentos sejam bem planejados e organizados. Caso esse programa não esteja completo e automatizado — incluído em planilhas e softwares de gestão para facilitar a manutenção do edifício —, o BIM é capaz de realizar essa automação.

Aprimoramento da gestão do espaço

Por fornecer imagens em 3D, o BIM faz com que o modelo virtual do prédio esteja o mais próximo possível da realidade. Isso é de grande ajuda para efetuar uma gestão mais precisa e otimizada.

Entre as funcionalidades fornecidas pelo Build Information Modeling está a visualização fácil e rápida de todo o espaço e as maneiras possíveis de aproveitá-lo de modo eficiente.

Simplificação dos processos de mudanças

Mesmo que um prédio seja construído com os melhores materiais e equipamentos, ele pode, eventualmente apresentar algum tipo de problema ou falha — principalmente em decorrência do uso. Nesses casos, algumas modificações podem ser necessárias.

Além disso, se os gerentes da manutenção predial realizarem alterações no espaço para torná-lo mais eficaz, os atributos ou finalidades de um edifício sofrerão mudanças e isso deve ser documentado para evitar conflitos. Desse modo, o BIM facilita todo esse processo.

Facilitação da identificação de problemas

Imagine que um determinado edifício esteja com algum tipo de problema na estrutura hidráulica — e isso está afetando o funcionamento e usufruto do local. O BIM pode ajudar a detectar essa falha, para consertá-la rapidamente, antes que um estrago maior demande mais recursos ou afete a segurança dos usuários.

Garantia da funcionalidade do edifício

O BIM é de grande auxílio no monitoramento e na administração das operações e usos do prédio, como na gestão e integração das pessoas que ocupam e trabalham no espaço. Ele vai proporcionar ao edifício uma maior garantia e funcionalidade.

É uma boa ferramenta para a gestão de edifícios?

O BIM se mostra um ótimo instrumento para realizar a gestão e a manutenção de edifícios. Devido às suas características inovadoras, a tarefa de alimentar, sincronizar e operacionalizar informações do local se tornam mais simples.

Assim, qualquer procedimento pode ser feito com o devido planejamento e precisão necessários — e eles são registrados no histórico do prédio para consultas e usos futuros.

Como a fase de operação e manutenção é uma das mais onerosas do ciclo de vida predial, otimizar recursos é uma conduta indispensável — e o BIM é de grande ajuda para calcular esses gastos e evitar desperdícios.

Ficou interessado nos benefícios do BIM e da gestão de edifícios? Quer aprender mais sobre o assunto? Veja como o facility management pode ajudar para a sustentabilidade das construções.