A limpeza da fachada de edifícios ou prédios baixos é um dos principais fatores que impactam a imagem da empresa. Ao mesmo tempo, é um dos trabalhos que exige maior grau de atenção na hora de contratar uma equipe para realizá-lo. Afinal, falhas no orçamento ou na execução da higienização podem resultar em despesas imprevistas para o cliente.

Para ajudar no processo de contratação e acompanhamento da limpeza de fachada, elaboramos este miniguia que responde as principais dúvidas que nossos clientes costumam ter na hora de selecionar e estabelecer um responsável por essa tarefa.

Confira quais são as 7 principais perguntas que costumamos ouvir e descubra como elas ajudam na definição de uma empresa responsável pela execução dessa limpeza imprescindível!

Por que fazer a limpeza de fachadas?

A fachada de um edifício é formada pelas faces exteriores da edificação. Elas são as partes mais expostas às variações climáticas e, por isso, precisam de manutenções e limpezas periódicas — com maior ou menor frequência, dependendo dos tipos e da qualidade dos materiais empregados na construção. Fachadas compostas por vidros espelhados, por exemplo, precisam de limpezas com maior frequência do que uma fachada em concreto.

No entanto, dependendo da localização do imóvel, do clima e da quantidade de automóveis que circulam próximo ao edifício, a frequência também pode mudar. Afinal, um prédio situado em uma grande avenida está mais exposto a sujeiras provocadas pela queima de combustível do que um imóvel estabelecido em uma rua com pouca circulação.

Além das questões ligadas à higiene, existem duas razões principais a serem consideradas na hora de determinar sobre a limpeza da parte externa de um prédio:

Prevenção de riscos e prejuízos

Administradores prediais que realizam manutenção e limpeza de fachadas periodicamente conseguem descobrir problemas estruturais antes que eles se tornem uma questão incontornável. É possível perceber quando a impermeabilização da fachada começa a se deteriorar, por exemplo — o que afeta diretamente a estrutura do prédio e de suas unidades. Além disso, o profissional que realiza a limpeza consegue detectar rachaduras e alertar aos administradores do prédio para realizarem uma manutenção corretiva.

Ou seja, não basta limpar, é preciso observar e relatar anomalias, que seriam impossíveis de detectar à distância.

Valorização da edificação e das suas unidades no mercado imobiliário

Um dos principais aspectos que valorizam um imóvel é a sua beleza aparente. Um prédio que possui uma fachada limpa e bem cuidada faz disparar os preços de locação dos apartamentos ou salas comerciais.

Uma rápida pesquisa em sites de imobiliárias é o suficiente para constatar que não só os preços de aluguéis, mas também os de vendas, são invariavelmente mais caros, quando uma fachada é bonita e higienizada.

Como a limpeza é feita?

É possível utilizar o alpinismo industrial, balancins, andaimes ou até o simples hidrojateamento para realizar a limpeza da fachada. No entanto, a escolha da técnica precisa levar em consideração o material, a estrutura e o tipo de construção.

Logo, para definir como a limpeza será feita, é necessário avaliar alguns itens importantes, como veremos abaixo.

Quais pontos de atenção precisam ser levados em conta?

Existem 5 itens que precisam ser considerados na limpeza de fachadas:

1. Tipo de revestimento da construção

Os tipos mais comuns de revestimento são:

  • cerâmica;
  • vidro (espelho);
  • pastilha;
  • textura;
  • concreto;
  • placas de aço.

É importante observar o revestimento, pois ele é o principal item que determinará o produto e a técnica a ser utilizados.

2. Grau de sujeira

Quanto maior o grau de sujeira, mais horas de trabalho e mais produtos serão necessários — e mais complexa será a limpeza da fachada.

3. Altura do prédio

Como dito, andaimes podem ser usados em prédios com até 40 metros de altura, já o alpinismo industrial é mais recomendado para edificações que excedam esse limite. Logo, a altura do edifício interfere na técnica utilizada pelo profissional de limpeza.

4. Acessibilidade

Outro ponto ligado à estrutura da construção é a acessibilidade. Muitos prédios já possuem pontos de fixação para balancins. Outros são pensados para oferecer pontos de apoio para alpinistas industriais. Por fim, existem aqueles não se preocuparam com a manutenção e limpeza da fachada e dificultam o acesso dos profissionais. Tudo isso deve ser considerado no planejamento.

Outro item importante está relacionado ao trânsito de pedestres e veículos abaixo do local onde o trabalho é executado. O ideal é isolar a área — para evitar que objetos, materiais químicos ou água caiam sobre os passantes.

5. Produtos

Produtos não alcalinos, como detergente neutro, são recomendados para a limpeza de materiais delicados — como vidros e placas de alumínio. Já a higienização de pastilhas e cerâmicas exige uma alta concentração alcalina do produto, dada a resistência para remover a sujeira e a tendência de maior acúmulo e fixação de partículas.

O que esperar do orçamento de limpeza de fachadas?

O orçamento deve contemplar os seguintes itens:

  • diagnóstico da superfície com a descrição do revestimento, grau de sujeira e pontos de acessibilidade;
  • descrição dos serviços e produtos contemplados na limpeza;
  • cronograma de execução das atividades, com data bem delimitada de início e fim dos serviços;
  • preço total ou discriminado dos materiais e mão de obra empregados;
  • itens e serviços não inclusos. Essa descrição é opcional, mas pode ajudar a deixar o trabalho ainda mais claro e evitar surpresas com acréscimos de valores ou de atividades após o fechamento do contrato.

Devo terceirizar ou capacitar minha equipe de manutenção para realizar essa tarefa?

A limpeza de fachadas exige conhecimentos sobre produtos químicos, materiais de revestimento da construção, equipamentos de segurança e atendimento de normas trabalhistas específicas, como a norma regulamentadora 35, que dita sobre o trabalho em altura. Também requer a aquisição de equipamentos e maquinários próprios para essa atividade.

Por isso, a terceirização desse serviço é mais indicada do que a capacitação e aquisição de equipamentos, que serão pouco utilizados pela equipe interna de manutenção predial.

Existem cases de sucesso em limpeza e conservação da Morhena?

Nossos cases de sucesso envolvem empresas dos segmentos de academias, bancos e instituições financeiras, concessionárias, instituições de ensino, hospitais, clínicas e laboratórios, indústrias e shoppings.

Entre em contato com nossa Central de Relacionamento e agende uma apresentação detalhada sobre o serviço de limpeza de fachada.