A modalidade de contratação de trabalhos temporários é muito utilizada por empresas que, ao longo do ano, passam por períodos de maior demanda de mão de obra ou precisam cobrir a ausência temporária de colaboradores.

No entanto, o grande desafio para as empresas é manter, nos serviços prestados pelos trabalhadores temporários, o mesmo padrão de qualidade dos serviços executados pela equipe interna.

Essa é uma equação que une a escolha de uma empresa especializada em serviços temporários e a utilização de algumas ferramentas administrativas que possibilitam alcançar os resultados esperados.

Neste artigo, você verá como é possível garantir a qualidade em trabalhos temporários. Confira!

Qual a definição de trabalho temporário?

A Lei nº 13.429, de 31 de março de 2017 — conhecida como a Lei da Terceirização — define o trabalho temporário como “aquele prestado por pessoa física contratada por uma empresa de trabalho temporário que a coloca à disposição de uma empresa tomadora de serviços, para atender à necessidade de substituição transitória de pessoal permanente ou à demanda complementar de serviços.”.

Ou seja, essa modalidade pode ser utilizada para substituir algum colaborador nos casos relacionados à licença-maternidade, saúde, férias ou outros tipos de afastamento. Assim como para atender às demandas de serviços que, geralmente, ocorrem em períodos sazonais.

Alguns exemplos de serviços temporários mais utilizados pelas empresas são os de limpeza e conservação, recepcionistas, apoio administrativo, operadores de caixa, entre outros.

Como definir quais áreas necessitam de trabalhadores temporários?

Em primeiro lugar, é preciso realizar um levantamento dos períodos de sazonalidade — que podem ter as mais diversas origens, como datas comemorativas (dia das mães, pais, namorados e crianças, Páscoa, Natal e Réveillon), situações climáticas (chuvas, estiagens, estações do ano), crises de qualquer natureza (como a recente crise econômica), além de outros eventos periódicos.

Depois, é necessário identificar quais as áreas demandam mais profissionais durante esses períodos. Um exemplo são empresas do varejo que em datas de maior movimentação precisam de um reforço de vendedores e operadores de caixa para atender a todos os clientes com qualidade.

Feito isso, é hora de elaborar um planejamento. O ideal é que ele seja feito no início do ano, para que a empresa consiga identificar as possíveis flutuações com base no ano anterior. Em seguida, é necessário criar um cronograma para que a empresa prestadora de serviços temporários possa atender as demandas de maneira eficaz.

No que diz respeito às férias, licença-maternidade e outros eventos previstos na legislação trabalhista, a área de Recursos Humanos deve fazer uma previsão e se programar para cumprir com todas as exigências legais.

Como recrutar trabalhadores temporários?

O recrutamento, a seleção e a admissão de um trabalhador temporário sempre devem ser realizados mediante a contratação de serviços de uma empresa especializada que, por sua vez, contrata os candidatos.

Portanto, essas etapas não podem ser feitas diretamente com o empregado terceirizado. Caso isso aconteça, será considerado um contrato por tempo indeterminado.

Isso não significa que a empresa contratante não possa participar do processo de seleção dos candidatos. Ao contrário, a companhia deve participar para conhecê-los e avaliá-los, a fim de saber se estão aptos e possuem o perfil para integrar o quadro de funcionários.

Entretanto, é a empresa prestadora que pode garantir o sucesso no recrutamento e na seleção de mão de obra competente e altamente qualificada.

Uma empresa especializada em serviços temporários está preparada para assegurar todos os direitos dos trabalhadores e, ainda, promover a motivação e o treinamento necessários para que atuem na contratante com alto desempenho de produtividade.

No contrato firmado entre a empresa prestadora e a tomadora de serviço, é importante frisar que o documento deve conter as informações referentes aos motivos que justificam a demanda de trabalho temporário, bem como a modalidade da remuneração.

Deve-se observar também que a empresa de facilities deve estar devidamente registrada como Empresa de Trabalho Temporário (ETT) no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

O que fazer para garantir o padrão de qualidade?

Como afirmado, uma prestadora especializada pode garantir a contratação de candidatos que atendam às necessidades da contratante. Uma companhia com experiência nessa modalidade realiza o recrutamento com critério, utilizando instrumentos que identificam profissionais qualificados para cada perfil desejado.

Ainda assim, a contratante deve dedicar certo esforço ao receber o novo colaborador — isso inclui integração, treinamento e motivação.

Faça a integração

Depois de serem recrutados e selecionados, os colaboradores temporários devem passar por uma integração. É por meio dessa ferramenta administrativa que o novo colaborador é inteirado sobre a cultura e os valores da empresa, adaptando-se ao novo ambiente de trabalho e conhecendo a equipe de veteranos.

Nesse momento, são evidenciadas informações importantes para a atuação do empregado temporário. A ambientação é importante porque busca o comprometimento do trabalhador, mostrando a importância da função a ser desempenhada e como ela contribuirá para alcançar as metas estabelecidas pela empresa naquele determinado período.

Realize o treinamento

Não menos importante é a realização de um treinamento voltado para as funções que serão desempenhadas, incluindo boas atitudes comportamentais.

Mesmo que os trabalhadores estejam só de passagem pela empresa, é fundamental alinhá-los à cultura organizacional e prepará-los para desempenhar suas funções com qualidade.

É preciso considerar que a capacitação é um investimento com retorno garantido e influencia positivamente nos resultados do empreendimento. Mão de obra qualificada — permanente ou temporária —, aliada à motivação e ao comprometimento, é vital para que empresas alcancem padrões de excelência e alta lucratividade.

Motive os temporários

Uma maneira muito eficiente de motivar os temporários é utilizar essa categoria como uma porta de entrada para um futuro emprego em seu negócio.

Muitos trabalhadores temporários vislumbram essa posição como uma oportunidade de reforçar sua empregabilidade futura e, com isso, trabalham mais motivados e empenhados do que muitos empregados regulares.

Além disso, reconheça o bom desempenho e comunique que o progresso e a contribuição são fundamentais para que toda equipe alcance os objetivos estipulados.

O reconhecimento profissional e os feedbacks positivos funcionam como um grande estímulo, gerando satisfação e automotivação — combustíveis para a proatividade.

Como você pode perceber, é perfeitamente possível utilizar os trabalhos temporários sem comprometer o padrão de qualidade dos serviços prestados e alcançar bons resultados.

E então, gostou de aprender mais sobre o assunto? Se deseja receber mais artigos como este, assine agora mesmo nossa newsletter!