Infelizmente, após séculos de poluição e desmatamentos, a relação do homem com a natureza não está saudável. A conservação ambiental é uma forma eficaz de mudar isso e evitar o esgotamento dos recursos naturais.

Para que ela realmente aconteça, todos precisam estar conscientes de suas responsabilidades: poder público, cidadãos e empresas. Mas não basta apenas reconhecer os seus deveres, é preciso agir ativamente para mudar a realidade.

Não sabe o que fazer para contribuir? Neste texto, vamos mostrar o que pode ser feito na prática para colaborar para a sustentabilidade do planeta! Acompanhe!

Entenda o que é conservação ambiental 

A conservação ambiental é uma das correntes ideológicas mais discutidas na esfera científica. Ao contrário do que muitos pensam, ela não é sinônimo de preservação ambiental. As duas vertentes são semelhantes e surgiram na segunda metade do século XIX, após a Revolução Industrial, nos EUA.

A última foi criada por escritor John Muir e defende a preservação integral dos recursos naturais de uma região, sem nenhuma interferência de seres humano. Ele criou as primeiras áreas de preservação ambiental nos Estados Unidos.

Já a conservação significa o uso dos recursos ambientais — água, solo, fauna e flora — de forma responsável e consciente. A Biologia da Conservação foi criada por Aldo Leopoldo, um filósofo ambiental que acreditava ser possível explorar os recursos de maneira racional, reduzindo os impactos dessa exploração. 

A discussão sobre a conservação ambiental foi intensificada após as consequências das ações humanas surgirem de forma mais nítida. Pelo progresso econômico, florestas foram destruídas, espécies da fauna e da flora deixaram de existir e rios foram contaminados.

Por conta disso, por exemplo, a poluição do ar e do solo começou a causar doenças, principalmente respiratórias, na população das grandes cidades. Para conter a destruição do planeta, as questões ambientais passaram a ser discutidas nas escolas, no mundo corporativo e na sociedade em geral.

Compreenda a importância de ter atitudes sustentáveis

As mudanças climáticas — e diversos estudos — apontam o impacto negativo do uso indevido dos recursos naturais. Sendo assim, para que a vida na terra continue sendo possível para as futuras gerações, é preciso que o mundo inteiro adote medidas conscientes.

Não é uma tarefa fácil, mas é imprescindível que a sociedade encontre a harmonia entre os avanços da tecnologia, o desenvolvimento socioeconômico e o meio ambiente.

Saiba o que fazer para ajudar na prática 

Reconhecer a importância da conservação ambiental é o primeiro passo, mas não é a solução para enfrentar o desafio. Muitas pessoas cometem o erro de acreditar que as suas atitudes não têm importância e, por isso, não fazem absolutamente nada. 

Outras, querem ajudar, mas não sabem muito bem como isso pode ser feito. Existem diversas formas, veja algumas a seguir: 

Promova a limpeza urbana

É fundamental para o meio ambiente — e também para a saúde pública e para a qualidade de vida da população — que a cidade esteja com a limpeza em dia. A responsabilidade de contratar prestadores de serviços para realizar os trabalhos de limpeza dos espaços públicos é do Estado.

Mas isso não significa que os cidadãos e empresas também não tenham responsabilidades sobre o lixo que produzem — e sobre o descarte correto. No caso das organizações, por exemplo, é preciso ter atenção redobrada com a gestão de resíduos de hospitais e indústrias.

Entulhos de obras e móveis quebrados jamais devem ser abandonados nas ruas ou em lotes vagos. A remoção adequada dos lixos evita o entupimento de bueiros, que poderiam causar inundações e alagamentos. Se tiver dúvidas sobre qual é o descarte mais adequado, procure a prefeitura da sua cidade. 

Verifique a coleta seletiva da região

A coleta seletiva nos municípios é obrigatória por lei. Apesar disso, a maioria das cidades brasileiras ainda não oferece o serviço. É importante verificar se a coleta existe no seu município e, caso a resposta seja negativa, é possível cobrar a adoção do programa pelo poder público municipal.

Através do processo, os resíduos de empresas e de residências que podem ser reciclados são separados dos demais. A reciclagem reduz a quantidade de lixo gerada e evita que mais matéria-prima tenha que ser retirada da natureza.

Preserve áreas verdes 

As áreas verdes — públicas ou privadas — são de extrema importância para a conservação ambiental. Elas diminuem a temperatura, reduzem a poluição sonora e do ar, oferecem sombra e abrigo aos animais — além de embelezar a paisagem, valorizar as propriedades e favorecer o bem-estar e a socialização das pessoas.

Com todas essas vantagens, isso pode ser usado dentro das empresas para melhorar a convivência entre funcionários.

Algumas medidas como não colocar fogo em propriedades, não fazer podas ilegais e não desmatar de forma indevida favorecem a sobrevivência dessas áreas.

Controle o desperdício de água 

Sem água não há vida. Além de precisarmos de água para beber, dependemos dela para a agricultura, a indústria, a higiene pessoal, a economia e o desenvolvimento da sociedade de modo geral.

Por isso, evitar o desperdício desse recurso natural é fundamental para a conservação do meio ambiente. Além de controlar o uso em nossa rotina de higiene e reparar vazamentos, essa consciência também deve estar presente nas empresas.

Um exemplo disso é na limpeza de edifícios e escritórios. Se essas atividades forem realizadas de forma incorreta, podem desperdiçar muita água. Investir em sistemas de reaproveitamento da água da chuva também pode ser uma boa alternativa. Essas medidas são positivas para a conservação ambiental e ainda reduzem os custos da empresa.

Invista em energias sustentáveis

A energia hidráulica, opção mais usada no Brasil, gera impactos negativos. A construção de usinas hidrelétricas implica no desalojamento de populações, deslocamento de fauna aquática, alterações topográficas, entre outros fatores.

Felizmente, existem outras opções de energias limpas disponíveis. As principais alternativas são a eólica e a solar. Hoje em dia, a captação dos raios solares para a geração de energia elétrica é uma realidade cada vez mais acessível

Se o investimento em outras fontes de energia não for possível, tente adotar medidas simples, como a instalação de sensores de movimento para evitar que luzes fiquem acesas sem necessidade.

A conservação ambiental é uma responsabilidade de todos — todos os dias. Neste texto, mostramos algumas formas possíveis para contribuir com o meio ambiente na prática. Esperamos que você tenha se inspirado a ter atitudes mais sustentáveis.

Gostou do conteúdo deste post e que ser avisado quando novos textos estiverem disponíveis? Assine a nossa newsletter!